segunda-feira, 23 de maio de 2011

AS GREVES DOS POLICIAIS CIVIS PELO BRASIL*

Rio Grande do Norte

A greve começou dia 16 de maio de 2011.

Em assembléia, a Polícia Civil do Rio Grande do Norte decidiu pela deflagração de greve por tempo indeterminado, a fim de pressionar o governo a implementar o enquadramento da categoria conforme reza a lei 417/2010 e por reajustes salariais de 50% em maio e outubro de 2011. Foi decidido que vão trabalhar 30% do contingente policial, na área administrativa e de serviços considerados inadiáveis e de apoio, como manda a lei de greve, enquanto em todas as delegacias do interior e de Natal os policias paralisam suas atividades. Essa foi a consequência da decisão do governo de não atender as reivindicações da categoria.

Piauí

Em greve desde o dia 15/04/11.

A Polícia Civil do Piauí decidiu, em assembléia extraordinária na manhã desta segunda-feira (16/05), suspender a greve por sete dias para que sejam iniciadas as negociações com o governador Wilson Martins.

Cristiano Ribeiro, presidente do Sindicato de Policiais Civis do Piauí – Sinpolpi afirma que a greve foi suspensa até a próxima segunda-feira (23/05), mas se não houver alternativa o movimento será retomado e os policiais voltam a cruzar os braços.

Os policiais reivindicam um aumento salarial na ordem de 24% e outros benefícios, como auxílio alimentação, convocação de concursados e melhorias nas unidades prisionais. O governo do Estado propôs pagar o reajuste em quatro parcelas até 2012. A proposta foi rechaçada na assembléia geral das categorias.

Minas Gerais

Os policiais civis de Minas Gerais iniciaram greve dia 10/05/11 por tempo indeterminado.

De acordo com informações do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado (Sindipol-MG), a categoria, reivindica melhores salários e condições de trabalho, com o pagamento de escrivães e investigadores igualados ao salário dos perito, cujo valor inicial é de R$ 4.420. Os policiais pedem, ainda, a construção de um hospital para os servidores e a reformulação da estrutura de trabalho, com mais viaturas e prédios. Os Delegados mineiros fazem parte da paralisação.

Alagoas

Os policiais civis de Alagoas estão em greve desde o dia 26/04/11.

A reivindicação é por melhores condições de trabalho e reajuste salarial. O SINDPOL/AL quer que o salário de um policial civil seja de 60% do que ganha um delegado (passaria a ser de cerca de R$ 7.000). Atualmente, é de cerca de R$ 1.800,00.

Melhores condições de trabalho também estão nos pedidos da categoria.

Antes desses estados já passaram por paralisações a Polícia Civil do Distrito Federal, Maranhão e Paraíba.

Sem diálogos com os governos, o descaso com a segurança pública e a cansativa espera por melhores condições de trabalho deixam como única alternativa a paralisação.

As greves policiais se espalham pelo Brasil e não foi necessário combinar nada, pois o sentimento do policial civil é único, assim como o seu sofrimento.
 
* Fonte: SINDPOL-RJ

Nenhum comentário: