terça-feira, 21 de junho de 2011

Trabalhadores químicos em greve, conquista garantida!

Haughton

Os trabalhadores da Haughton, em Taubaté, cruzaram os braços cruzados durante 2 dias. A empresa ficou parada inclusive no administrativo nos dia 20 e 21. Os trabalhadores rejeitaram o valor apresentado pela patronal e após essa luta conquistaram 4 mil reais de PLR, mais 275 reais de ticket, retroativo ao início do ano e 90 dias de estabilidade. O Sindicato está firme junto aos companheiros (as). Parabéns aos trabalhadores, parabéns ao Sindicato!

FLC

Greve FADEMAC Jun 2011Os trabalhadores da FLC estão revoltados com tanto lucro da empresa e tão pouco retorno para os trabalhadores. Nas assembleias de todos os turnos, da segunda-feira votaram estado de greve exigindo aumento no valor da PLR para 2.500 reais, plano de cargos e salários e turno de 6x2 com no mínimo 20% de adicional.

Tarkett-Fademac

Os patrões atacaram os trabalhadores demitindo 9 funcionários na tarde do dia 20. Dia 21 os companheiros reagiram e paralisaram a empresa. Não há justificativa para demissões em uma fábrica que está agora associada à primeira do mundo no setor de pisos plásticos e outros produtos. Os patrões lucram rios de dinheiro e ainda demitem trabalhadores sem dar satisfação aos funcionários e nem ao Sindicato. O primeiro turno parou, fez em assembleia conjunta com o administrativo e aceitaram participar da negociação com a empresa.

Após várias horas de paralisação trabalhadores aceitaram pacote de benéficos para os demitidos que receberão PLR integral com antecipação de 1 mil reais, extensão do convênio médico para 6 meses, cesta básica de 3 meses, não desconto das horas paradas, estabilidade de 30 dias para todos os trabalhadores e a promessa que não haverá mais demissões. Se a empresa não cumprir poderá haver greve por tempo indeterminado.


VIDEO SOBRE GREVES NO BRASIL

SÃO PAULO: Sindicato da Alimentação

Assembleia na Heineken vota PLR de 7 mil reais!!!

Terça-feira dia 20 os trabalhadores da Heineken, de Jacareí, votaram por unanimidade a reivindicação de 7 mil reais de PLR. Se mantiveram todos os pontos já pautados: valor igual para todos, sem metas, pagamento para todos, inclusive afastados por doença. O entusiasmo contagiou os companheiros do setor administrativo que também votaram por essas propostas. Se deliberou pelo estado de greve. Agora aguardamos reunião com a empresa e queremos uma resposta satisfatória, senão os trabalhadores estão dispostos a radicalizar.

Trabalhadores químicos da Tarkett-Fademac estão em greve

Os patrões atacaram os trabalhadores demitindo 9 na tarde de ontem, 20. Esta manhã, os companheiros reagiram e paralisaram a empresa. Não há justificativa para as demissões em uma fábrica que está agora associada à primeira do mundo no setor de pisos plásticos e outros produtos. Os patrões lucram rios de dinheiro e ainda demitem trabalhadores sem dar satisfação aos funcionários e nem ao Sindicato. O primeiro turno parou, esperou o administrativo chegar e, em assembleia conjunta, votaram continuar a paralisação, exigindo a readmissão dos demitidos. O Sindicato da Alimentação está dando todo apoio aos companheiros químicos. O triunfo deles fortalecerá a nossa luta!

Eleições do Sindicato

Chapa 1 sai vitoriosa das eleições para renovação da Diretoria e do Conselho Fiscal do Sindicato. A Chapa 1 obteve 87,28% dos votos sendo o restante nulos e brancos. 70% dos trabalhadores da ativa nas fábricas e empresas foram a votar.

Tanto na campanha quanto na apuração contamos com a solidariedade de vários sindicatos, dentre eles Químicos, Municipais de Jacareí, Metalúrgicos e da asociação de sindicatos independentes: Unidos pra Lutar.

Agradecemos aos trabalhadores e aos parceiros na luta o voto de confiança que continuaremos honrando.

Greve na J. Macedo arranca PLR quatro vezes maior


Os trabalhadores da J. Macedo fizeram greve de um dia e conseguiram uma PLR de 1.500 reais, sendo que a empresa pagou apenas 400 reais no ano passado. Esse valor é o mínimo, fixo, igual para todos, a ser pago em junho. Além disso, a empresa se compromete a pagar uma segunda parcela até abril, que dependendo de metas pode chegar até 1.000 reais.
A greve fez a diferença, nada será igual na J. Macedo! Mas talvez nada seja igual em nossa categoria a partir desse triunfo. Vamos seguir o exemplo dos companheiros e companheiras da J. Macedo e obter mais conquistas em nossas campanhas salariais!!!

Políticos e empreiteiros já ganharam a Copa, e por milhões de diferença!*

A Copa de 2014 ainda nem chegou e nós já sabemos quem são os grandes vencedores: políticos e empreiteiros! Já os grandes perdedores também são conhecidos por antecipação: o povo brasileiro!
Quando começaram a discutir as obras para a Copa do Rio, o então governo Lula disse que tudo seria bancado pelos clubes e pela iniciativa privada. O ex-presidente também disse que "todos os gastos públicos serão acompanhados pela internet por qualquer cidadão brasileiro ou do mundo todo". O governo ficaria encarregado das obras de infra-estrutura e transporte das cidades sedes do evento. Tudo mentira! Quem vai pagar a conta de todos os milhões investidos nos estádios faraônicos somos nós, trabalhadores! E depois os clubes e empresários ainda vão ficar com todo o investimento para eles.
E para facilitar essa transferência de renda do poder público para a iniciativa privada, o governo quer esconder os orçamentos e gastos da Copa 2014 e das Olimpíadas de 2016. O golpe foi incluído na medida provisória 527, que cria o RDC (Regime Diferenciado de Contratações), específico para o Mundial e as Olimpíadas no Brasil.
Agora o governo quer impedir que o povo saiba se as obras foram contratadas acima ou abaixo do preço previsto. Desse jeito, ninguém vai saber quanto dinheiro público foi desviado e impede a fiscalização dos órgãos competentes, como o TCU (Tribunal de Contas da União).
Se já estava difícil fiscalizar o roubo e corrupção nas obras da Copa e das Olimpíadas, agora vai ficar pior ainda. Só para se ter ideia, as obras de alguns estádios já estão custando três vezes mais do que o orçamento inicial e praticamente nada saiu do papel. É o roubo escancarado do dinheiro do povo!
Quando assinou o orçamento que fixava o que competiria aos governos municipais, estaduais e federal, o ex-presidente Lula discursou bonito dizendo: “Não haverá investimentos públicos e esta será a Copa da Transparência”.
Agora até os aditivos de contratos para as obras o governo liberou geral. Não tem mais limite para o aumento do valor das obras, as empreiteiras podem aumentar o que quiserem e ninguém ficará sabendo, até os órgãos de fiscalização receberão informações só se o governo julgar conveniente.  Um absurdo! Roubo descarado do dinheiro público e garantia de sigilo total!  É o ápice da corrupção!
A medida provisória 527 foi aprovada quarta-feira, 14, na Câmara e agora segue para votação no Senado. A medida a agrada aos cartolas da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados), vários deles são denunciados por cobrança de propina, corrupção e fraudes. É a máfia do futebol.
O ex-jogador Romário foi um dos 272 deputados federais que aprovaram a medida que dribla as regras da Lei das Licitações e esconde os gastos com a Copa. Ele justifica o voto da seguinte forma: “Sem a flexibilização, a roubalheira seria muito maior. Não ia ser roubo, mas, sim, assalto!”, completou Romário.
É preciso dizer mais alguma coisa?
*Emerson José e Nancy Galvão (Assessores do Sindicato dos Quimicos de São José e Região/SP)

sexta-feira, 10 de junho de 2011

FOTOS: BOMBEIROS COMEMORAM DECISÃO JUDICIAL QUE LIBERTOU 439 - EXIGIMOS ANISTIA A TODOS OS PRESOS E PROCESSADOS


















São Paulo: Moção de apoio à luta dos Bombeiros RJ


439 soldados presos, dezenas de feridos e completo desrespeito aos direitos humanos foi o saldo da operação realizada pela Tropa de Choque da Policia Militar e o BOPE-RJ para desocupar o Quartel Central do Corpo de Bombeiros tomado por mais de 2 mil soldados no dia 04/06.
A ação de repressão e despejo, ordenado pelo governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral (PMDB), foi a prova de como os governos tratam os trabalhadores que lutam.

É preciso cercar de solidariedade à luta dos bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, sua luta também é nossa luta. UNIDOS SOMOS FORTES! Exigimos do governador Sergio Cabral a libertação imediata de todos os presos políticos, anistia a todos os bombeiros processados e o atendimento imediato de suas reivindicações.

1. Direção do Sindicato dos Químicos de São José dos Campos e Região– São Paulo.

2. Direção do Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação de São José dos Campos e Região.

Pará: nota do SINTSEP/PA - Solidariedade aos bombeiros do Rio de Janeiro

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado do Pará (SINTSEP-PA) reunida no dia 08/06 decidiu apoiar a luta dos bombeiros do Rj.
Soubemos pelo SINTUFF e pela UNIDOS PRA LUTAR do RJ que uma série de entidades apóiam a greve e o acampamento dos bombeiros na ALERJ e nos somamos a essa iniciativa.

Essa luta é um exemplo para os trabalhadores do país inteiro. Temos que, em todos os estados, apoiar ativamente essa greve e torcer pra que os bombeiros sejam vitoriosos. Assim, nossa classe terá mais força para derrotar o arrocho salarial do governo Dilma, dos Governadores, dos prefeitos e dos empresários.

Nossa luta é uma só. A Praça da ALERJ é a nossa praça. O primeiro passo para construir no Brasil o nível de mobilização que brotou da Praça Tahir no Egito e da Praça do Sol na Espanha.

Estamos com vocês! Somos todos bombeiros! Grevista é herói, não ladrão! Prisão para o vândalo Sergio Cabral e seus comparsas milicianos!

DIREÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL NO ESTADO DO PARÁ - SINTSEP/PA

Brasília: Moção de apoio à luta dos Bombeiros RJ

439 soldados presos, dezenas de feridos e completo desrespeito aos direitos humanos foi o saldo da operação realizada pela Tropa de Choque da Policia Militar e o BOPE-RJ para desocupar o Quartel Central do Corpo de Bombeiros tomado por mais de 2 mil soldados no dia 04/06.
A ação de repressão e despejo, ordenado pelo governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral (PMDB), foi a prova de como os governos tratam os trabalhadores que lutam.
Os bombeiros há mais de um mês reivindicam reajuste salarial e melhores condições de trabalho, sendo que no Rio de Janeiro recebem um salário de apenas R$ 950.
Diante dessa situação a Plenária Diretiva do SINDSEP-DF aprova apoio aos bombeiros do Rio de Janeiro solidarizando-se com a sua luta, exigindo a libertação imediata desses trabalhadores e abertura de negociação com a categoria.

FOTOS: SEGUE A LUTA DOS BOMBEIROS DO RIO DE JANEIRO














Justiça manda soltar os 439 bombeiros presos no Rio


Clçick para ler decisão judical


segunda-feira, 6 de junho de 2011

NOTA DA UNIDOS PRA LUTAR - BOMBEIROS DO RIO DE JANEIRO

SOLIDARIEDADE A JUSTA LUTA DOS BOMBEIROS DO RIO DE JANEIRO
LIBERDADE IMEDIATA AOS PRESOS POLÍTICOS DO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL

Reunião de Bombeiros na ALERJ

439 soldados presos, dezenas de feridos e completo desrespeito aos direitos humanos foi o saldo da operação realizada pela Tropa de Choque da Policia Militar e pelo Batalhão de Operações Especiais (BOPE) para desocupar o Quartel Central do Corpo de Bombeiros tomado por mais de 2 mil soldados no dia 04/06. Os bombeiros há mais de um mês reivindicam reajuste salarial e melhores condições de trabalho, sendo que no Rio de Janeiro recebem R$ 950 reais de salário.

A ação de repressão e despejo foi ordenada pelo governador do Estado do Rio de Janeiro Sergio Cabral (PMDB) um dos principais aliados da presidente Dilma Rousseff e por muito pouco não termina em tragédia.

Na coletiva a imprensa dada pelo governador horas após o conflito estampava-se em sua face o ódio e o desprezo para com a categoria e seus familiares.

Sérgio Cabral com o cinismo que lhe é peculiar chamou de vândalos os trabalhadores (as) que durante as últimas tragédias naturais ocorridas no estado não mediram esforços para salvar milhares de vidas soterradas pela lama. 

Tragédia de dimensões gigantescas cujos responsáveis são a maioria dos políticos e seu total descaso com os problemas da população e dos trabalhadores. Pouco lhes importa que os bombeiros tenham salários arrochados ou que famílias inteiras fiquem sem teto, porque eles já são podres de rico! No caso do governador, dono de uma luxuosa cobertura no Leblon e de uma mansão em Angra dos Reis enquanto que o Ministro da Casa Civil de Dilma, Antonio Palocci ganhou nada menos que R$ 20 milhões de reais em quatro anos, traficando influências e vendendo informações privilegiadas para empreiteiras e banqueiros amigos do PT/PMDB que financiaram suas campanhas eleitorais.

O estado do Rio de Janeiro se prepara para receber dois mega-eventos esportivos, que deveriam ser preparados com toda seriedade. Mas estão gastando bilhões de reais em obras sem nenhuma transparência para favorecer suas amigas empreiteiras das quais eles com certeza receberão generosas “propinas”, enquanto que, para os trabalhadores, para segurança publica, para saúde ou educação é cada vez menos orçamento e mais ajuste!

Por trás do glamour que ostenta nossa cidade maravilhosa existe uma enorme desigualdade social. De um lado a ganância dos ricos que controlam a Super-via, as Barcas S/A e que detém parte do negocio gerado pelo monopólio da água e do esgoto, do outro lado uma população que se pendura nos trens e paga uma das passagens de ônibus mais caras do país.

A luta dos trabalhadores (as) do corpo de bombeiros é parte da luta que vem travando trabalhadores em educação e o conjunto dos servidores estaduais contra o governo do estado por melhores salários e condições de trabalho. Por isso todos devem estar unidos nessa luta.

A resposta que vem dando Sergio Cabral às justas reivindicações dos trabalhadores (as), em especial do Corpo de Bombeiros, não tem sido a destinação de uma parte dos royalties provenientes da produção do petróleo e do pré-sal, ao contrário, tem sido bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo, spray de pimenta e uma completa criminalização das lutas salariais. Daí que os bombeiros presos são todos presos políticos do Governo do Estado, por exercer o legítimo direito de lutar por melhores salários!

Exigimos a libertação imediata desses trabalhadores e a imediata abertura de negociação com a categoria no sentido de atender suas justas reivindicações.

Não aceitaremos nenhum processo disciplinar que macule a vida profissional dos “heróis” trabalhadores que arriscam suas vidas para salvarem vidas.

Enquanto todos fogem do fogo, nossos heróis são obrigados a encarar o fogo. Enquanto todos fogem do perigo, nossos heróis são obrigados a enfrentar o perigo. 

Sabemos reconhecer como trabalhadores que somos a luta dos bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. Sua luta é nossa luta. ESTAMOS JUNTOS!

É principio de UNIDOS PRA LUTAR A SOLIDARIEDADE DE CLASSE a todos os trabalhadores que lutam contra os governos e os patrões por melhores salários e condições de trabalho.
  
Nesse sentido, colocamos a disposição dos Bombeiros e seus familiares a limitada e humilde estrutura política e material de nossos sindicatos e associações para ajudar que sua luta seja vitoriosa. Isso significa a utilização de nossas sedes, carro de som, telefones e apoio financeiro para ajudar a coordenar sua luta que já é nacional. NENHUM PASSO ATRÁS. FIRMES NA LUTA ATÉ A VITÓRIA!
 
UNIDOS SOMOS FORTES!
QUEM É! QUEM É! É O BOMBEIRO NO LOCAL!

“Rija luta aos heróis aviventa,
Inflamando em seu peito o valor,
Para frente o que importa a tormenta
Dura marcha ou de sóis o rigor?
Nem um passo daremos atrás,
Repelindo inimigos canhões
Voluntários da morte na paz
São na guerra indomáveis leões”.

Estrofe do Hino do Soldado do Fogo (Bombeiros)
Letra: Tem. Sérgio Luiz de Mattos - Música: Cap. Antonio Pinto Júnior

Rio de Janeiro-RJ, 05 de Junho de 2011.
  
UNIDOS PARA LUTAR
Associação de Sindicatos Livres e Independentes
FONE: (21) 9362-0403. e-mail: unidospralutar@ymail.com
Endereço na Internet: http://unidospralutar.blogspot.com/