domingo, 24 de janeiro de 2021

 https://www.youtube.com/watch?v=j3a1dr4pAhQ

VÍDEOS DIA 23 EM JACAREÍ/SP

https://www.youtube.com/watch?v=vNkaGy3kNeQ

 Carreata dia 23 em São José dos Campos/SP, contra Bolsonaro e Mourão e Vacina já!

  

 

 Carreata dia 23 em São José dos Campos/SP, contra Bolsonaro e Mourão e Vacina já!

                   

   

 Manifestantes se reúnem em uma carreata a favor da vacinação contra a Covid-19 e contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na cidade de São Paulo neste sábado (23). O ato tem a participação de partidos, movimentos sociais e entidades sindicais.

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

 

NOTA DE REPÚDIO

UNIDOS pra LUTAR, tendência sindical da CSP-CONLUTAS, repudia as declarações do vice-presidente Hamilton Mourão que declarou em entrevista à imprensa que “não existe racismo”, ao comentar o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, que foi espancado e assassinado por seguranças no Carrefour de Porto Alegre.

O vice-presidente repetiu isso por três vezes e disse que racismo é “coisa que querem importar para o Brasil”. Disse que o caso é de uma "segurança totalmente despreparada". Questionado repetidas vezes pelos jornalistas, o vice-presidente negou que o crime possa ter sido motivado por questões raciais.

O assassinato no supermercado aconteceu na noite desta quinta, 19, em Porto Alegre, véspera do dia da Nacional da Consciência Negra. As declarações do Mourão acontecem no próprio dia 20, feriado em muitas capitais e cidades do país para fazer consciente toda a população do que foi e significou o período da escravidão e o que hoje é o racismo estrutural no Brasil. Dia também para valorizar a cultura e tradições negras, as origens africanas de nosso povo como passo a uma reparação muito superior que o povo negro discriminado e excluído precisa.

Por tudo isso reiteramos o nosso repúdio as palavras de Mourão, que em nome do governo evidencia uma política racista pela negação da existência do racismo e do preconceito, que negros, negras, indígenas, pobres vivenciam todo dia neste país por parte do governo, dos grandes empresários e de todos os que detém o poder.

A luta antirracista não vai parar. Vamos seguir o exemplo das lutas antirracistas cada vez mais fortes e organizadas que percorrem o mundo.